Zotero compatível com site da BN

Depois de tanto tempo ausente do blog, aparentemente, só o Zotero me faria regressar e logo para dar boas notícias. Este programa, de que não me canso de gabar as qualidades, tinha um “defeito” central para os utilizadores portugueses: não era compatível com o catálogo da BN. A questão até não passava propriamente por um erro do Zotero, mas sim pela forma como a linguagem MARC (de forma simplificada, a linguagem que serve para estruturar a informação nos catálogos de pesquisa bibliográfica) foi implementada em Portugal e pela forma como o layout da Porbase foi construído. Diferindo da forma como os mesmos foram aplicados noutros países, quem fez o Zotero inicialmente olhou apenas para os casos que lhe estavam mais próximos e daí a incompatibilidade.
Depois de ter andado a batalhar com o código do programa, com resultados funcionais mas muito duvidosos, decidi recorrer à ajuda do grupo de informáticos responsáveis pelo desenvolvimento do Zotero. A resposta foi impecável e no espaço de uma semana, após algumas trocas de mails e alguns testes, o Zotero ficou compatível não só com a BN, mas também, em princípio, com todos os sites portugueses que usam o mesmo tipo de catálogo na net. Digo em princípio porque não tive tempo de testar em todos, mas na BN, na Biblioteca Municipal de Lisboa, na Biblioteca Municipal do Porto e na Biblioteca da Gulbenkiano Zotero é agora compatível, tanto no modo de resultados de pesquisa (permitindo importar vários registos bibliográficos em simultâneo), como no modo de registos individuais.
É mais uma ajuda para quem faz da pesquisa de informação na Internet um meio fundamental de auxílio na investigação.


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.